Rabo de Foguete (1960)

729

Taí um filme de Jerry Lewis que eu não tinha assistido. O título original remete a um assunto muito em voga nas décadas de 50 e 60, quando a corrida espacial inspirava muitos autores e assustava e fascinava muita gente.

Falar sobre extra-terrestres e invasões era uma festa na tv e também revistas em quadrinhos. Neste momento lembro-me de uma cena de De Volta para o Futuro, quando Marty volta no tempo e entrando com o carro no celeiro é confundido com um ET por causa de suas roupas.

Em Rabo de Foguete (Visit to a Small Planet, 1960) temos Jerry Lewis como Kreton, um teimoso e curioso estudante alienígena. Ele simplesmente não tem paciência para assistir às aulas e decide ver ele mesmo como é a vida na terra, os hábitos e sentimentos. E pode ter certeza que ele os provará todos, inclusive a dor.

E ele posa sua aeronave na casa do Maj. Roger Putnam Spelding, que não acredita de maneira alguma que exista vida fora da terra. Kreton parece besta, mas é mais esperto do que qualquer um ali para escapar das situações que o deixam em perigo. Ele conhece a esposa e a filha de Conrad, a bela Ellen Spelding. Claro que ele vai se apaixonar pela garota, mas ela já namora um rapaz e pensa em se casar com ele. E agora?

Antes de pegar Rabo de Foguete, confesso que fiquei desconfiada, mesmo tendo o nome do Taurog nele. Mas ao passar do tempo (o filme é super curtindo, pouco mais de uma hora), fui percebendo que ele cumpre bem sua mensagem. O personagem de Jerry não é o bobinho que conhecemos, e está sempre ligado ao que se passa ao seu redor, impedindo que propaguem ao mundo que ele está na terra.

O Fred Clark, que interpreta o pai, é um daqueles atores que a gente sempre vê em algum filme mas sempre como coadjuvante, seja em filmes do Taurog,  Billy Wilder ou Michael Curtiz. E a mocinha, interpretada por Joan Blackman, também fez uma série de filmes joviais, dois deles inclusive, com o rei Elvis Presley. Portanto era um elenco conhecido do público das matinês.

Preciso dizer também que o filme conta com bons efeitos especiais, quando o Jerry voa, ou quando a aeronave surge ou ele flutua. Inclusive foi indicado ao Oscar de direção de arte em preto e branco.

Para terminar, uma curiosidade. Segundo o IMDB, filme é baseado na história de Gore Vidal, que detestou terem escolhido Jerry Lewis. Ele queria Cyril Ritchard, que interpretara o personagem na Broadway por mais de 300 vezes e que chegou a ser nomeado ao Tony. No entanto Jerry Lewis ganhou o papel por ser mais rentável, além de ter ganho diversas vezes o prêmio de melhor do ano ao lado do parceiro Dean Martin.

A Paramount simplesmente não quis apostar em um ator desconhecido e trouxe Jerry, que já era prata da casa e mesmo que não agradasse alguns, era certeza de boa bilheteria.

** O filme está sendo lançado em dvd pela Classicline e pode ser encontrado nas lojas de dvd e também online na própria distribuidora. Clique na imagem para ser redirecionado:

Comente Aqui!