Melhores Filmes de Frank Capra

1019

Frank Capra, um dos diretores mais americanos de todos os tempos na verdade nasceu na Itália em 18 de maio de 1897, mas em 1903 já chegada na terra que lhe receberia de braços abertos. O início não foi fácil, e o pequeno Frank trabalhou como entregador de jornais, bedel, vendedor de livros e até mesmo guitarrista antes de se formar em engenharia química.

Foi então atraído para o cinema e Fultah Fisher’s Boarding House (1922) acabou se tornando sua passagem para a sétima arte. Trabalhou inicialmente escrevendo para Mack Sennett (cujo maior mérito foi ter “descoberto” Chaplin) fazendo esquetes para Harry Langton. Contratado pela First National, começou a dirigir os primeiros filmes de sucesso: The Strong Man (1927) e For the Love of Mike (1927).

A partir da década de 30 ele se tornou um dos diretores mais influentes da América, ganhando três Oscars de Melhor Diretor. Dentre seus trabalhos principais está It Happened One Night (1934), que ganhou cinco prêmios da Academia incluindo o de Melhor Filme. Os outros vencedores são You Can’t Take It With You (1938) e Mr. Smith Goes to Washington (1939).

O estilo de seus filmes se tornaram conhecidos e eram facilmente reconhecidos por seu simplismo e idealismo. Após uma década de enorme sucesso, ele sofreu uma rejeição após o término da Segunda Guerra Mundial. Seus filmes eram conhecidos por sua simplicidade e idealismo passado em seus filmes e eles sofreram uma rejeição após a segunda guerra mundial. Décadas depois, porém, seus filmes voltaram a fazer sucesso justamente pelo que foram criticados: o excesso de otimismo. Fizemos uma seleção dos seus melhores filmes:
 

Adorável Vagabundo (1941): Jornal contrata mendigo (“Zé Ninguém”, o John Doe do título) e o transforma em herói em campanha sensacionalista para favorecer político corrupto. Quando percebe que está sendo manipulado, Doe ameaça denunciar a trama. Ameaçado, pensa em suicídio. A jornalista que ajudou a erguer o mito apaixona-se pelo vagabundo, abandona tudo e solidariza-se com ele.

 

Aconteceu naquela noite (1934): A filha de um milionário sai de casa quando seu pai não permite que ela se case com seu pretendente playboy. Nessa fuga, ela encontra um jornalista sem futuro, porém charmoso, e os acontecimentos que seguem farão com que eles se aproximem.

 

A Felicidade Não Se Compra (1946): É a história de um espírito desencarnado, candidato a anjo que, para ganhar suas asas, recebeu a missão de ajudar um valoroso empresário que, em virtude de grave problema financeiro, provocado por desonesto banqueiro, tinha a intenção de se suicidar.

 

A Mulher Faz o Homem  (1939): Jefferson Smith é um inocente homem do interior que é levado a Washington por um grupo de políticos para se tornar senador dos Estados Unidos da América. Eles o querem transformar em uma marionete a serviço de seus interesses. Aos poucos, o homem vai percebendo o mar de lama em que se enfiou, capaz de destruir tudo o que sempre acreditou em relação à bondade e ao caráter dos comandantes de seu país.

 

O Galante Mr. Deeds (1936): O simplório e honesto poeta Longfellow Deeds, de Mandrake Falls, recebe uma herança milionária de seu tio, sendo obrigado a deixar sua vida no interior e partir para Nova York, onde lidará com pessoas que só pensam em se aproveitar de sua fortuna e humildade. Ele se envolve em um romance com uma esperta jornalista e se torna alvo de implacáveis homens de negócio e parentes.

 

Horizonte Perdido (1937) : No início do século, avião conduzindo fugitivos da guerra na China cai em região inexplorada do Tibete, onde está Shangri-la, paraíso que oferece paz e longevidade.

 

Este Mundo é um Hospício (1944): Mortimer Bruster (Cary Grant)é um crítico teatral conhecido por suas manifestações contrárias ao matrimônio aprende uma dura lição e justamente no dia de seu próprio casamento, ele acaba descobrindo um estranho hábito de suas doces e idosas tias: matar velhos solitários, como se fosse um ato de caridade.

 

Dama por Um Dia (1933): Annie das Maçãs (May Robson) é uma pobre anciã vendedora de maçãs das ruas de Nova Iorque, cujo melhor cliente é o gângster e jogador supersticioso “Dave the Dude” (Warren William), que acha que ela lhe dá sorte. Annie mandou sua filha pequena, Louise, para a Europa e desde então lhe envia ajuda em dinheiro. Nas cartas Annie conta à filha que possui um marido e é uma rica dama da sociedade. Quando a filha lhe avisa que chegará de navio com seu futuro marido Carlos e o sogro, um conde espanhol, Annie se desespera.

 

Sua Esposa e o Mundo (1948): Tracy vive Grant Matthews, um magnata que decide concorrer à indicação do Partido Republicano para a Casa Branca. Antes de dar o pontapé inicial na campanha, porém, ele reata o casamento com a esposa Mary, interpretada por Hepburn. Mary aceita acompanhar o marido na corrida eleitoral mesmo sabendo que ele mantém um caso com a jornalista Kay (Angela Lansbury). Mas a mulher começa a questionar essa decisão quando percebe que o marido negligencia seus valores e crenças para conseguir mais votos.

 

Do Mundo nada se Leva (1938): Tony Kirby, o filho de um empresário rico e influente, resolve se casar com Alice Sycamore, uma moça simples, pertencente a uma família de pessoas extrovertidas e amalucadas, o que gera um choque de comportamentos. Enquanto isso, o pai do rapaz pretende erguer um importante empreendimento e já comprou todos os imóveis da região onde a família de moça vive, com exceção da casa dela. Como a família da moça se recusa a vender a casa, e sem este imóvel o projeto não pode ir adiante, eles acabam se enfrentando.

 

Comente Aqui!