Escândalos de Hollywood – Parte 1

15188

A curiosidade acerca da vida dos astros de Hollywood sempre foi grande. No início eles eram pareciam ser mais discretos, ou escondiam melhor os segredos. Mas com a chegada da imprensa, que passou a vigia-los, ficou cada vez mais difícil esconder e ocultar seus deslizes na vida privada. Selecionamos alguns dos maiores escândalos de Hollywood, segundo o livro A Vida Sexual dos Ídolos de Hollywood, de Nigel Cawthorne

Mary Astor e o diário secreto

Mary Astor teve seus seus diários pessoais divulgados durante o processo de separação movido pelo seu marido Franklyn Thorpe. Os diários traziam detalhes um tanto quanto picantes sobre a vida amorosa da atriz. Nele, ela narrava detalhes sobre encontros e até sobre as relações sexuais que mantinha nos locais mais inusitados.

Dentre seus amantes estavam amigos de Franklyn, que encontrara o diário em sua mesa. Mary na época disse que o marido falsificara muitas partes. O casal se divorciou em 1935, e a atriz só conseguiu destruir o diário em 1952, após conseguir uma ordem judicial.

 

Charles Chaplin e sua lolita

As mulheres sempre tiveram problemas com Chaplin. Sua primeira esposa, Mildred Harris, o acusou de perversão e com sua segunda esposa, Lita Grey o negócio foi ainda mais complicado. Partes dos depoimentos dados por Lita foram vendidos e lá ela dizia que seu marido promovia orgias em casa, saia com várias atrizes (havia inclusive uma listinha com pelo menos 10 nomes) e obrigava-a a fazer certos tipos de sexo que Lita não aprovava.

Depois desse escândalo, o ator ainda se envolveu em outro, dessa vez com Joan Barry, uma ex namorada, que afirmava ter tido uma filha com ele. Joan afirmou que engravidara quando invadiu a casa do astro na noite de natal e o ameaçou com uma arma na cabeça. Mesmo assim, os dois teriam feito sexo. Chaplin afirmou na época que jamais conseguiria ter uma ereção com uma arma na cabeça. Mesmo assim foi condenado e custeou a criança até a maioridade dela.

Hedy Lamarr e seu ecstasy

Hedy Lamarr

Antes de partir para Hollywood Hedy Lamarr contracenou uma cena no filme Êxtase (1933). Nele, ela aparece nua enquanto mergulha e sai de um rio. No filme também há uma simulação de um orgasmo. Mesmo que seu marido na época tenha comprado quase todas as cópias, sobraram algumas e o filme pode ser visto hoje em dia no youtube. Isso poderia ter prejudicado sua carreira posterior em Hollywood, mas esta preferiu fechar os olhos convenientemente para o caso, já que Hedy rendia bem como atriz.

Joan Crawford, assanhada

Joan Crawford em Possessed (1947)

Muitas divas (e divos ) submetiam-se e submetem-se ao teste do sofá com os diretores e produtores, certas de que obteriam melhores oportunidades em cena. Joan Crawford seria considerada, neste quesito, a “Rainha do teste da cama”! E pensam que foi só na juventude? Aos 65 ela se mostrou como veio ao mundo a Steven Spielberg, que na época tinha menos 20 anos! Ele não quis provar seus atributos da grande estrela.

Confira também a parte 2

Escândalos em Hollywood – Parte 2

Comente Aqui!